Publicado em Artigo, Pensamentos Meus

Você não tem que ser super-herói para mudar o mundo.

existe-um-heroi-dentro-de-voce

O bem contra o mal. Poderes espetaculares. Capas. Heroísmo. Superman, Wolverine, Hulk, Homem-Aranha, Thor, Flash ou Capitão América, nós amamos histórias com super-heróis.

Eu nunca fui muito de assistir os super-heróis na adolescência porque eu era menina. Mas agora com filho em casa, eu nunca assisti tanto filme de herói como nos últimos tempos. É no cinema, na TV, nos joguinhos, revistinhas para colorir. Graças ao meu filho, eu estou super atualizada. E já fui assistir os Vingadores 2, em 3D, e confesso que gostei muito mais do que Cinderela. (risos)

Eu estava pensando sobre os heróis e acho que meus heróis favoritos são Batman e Homem de Ferro. Por que? Porque eles não tem superpoderes. Não foram picados por uma aranha e nem injetaram drogas neles. Eles não nasceram com nenhuma habilidade sobre-humana. Um é o Bruce Wayne e o outro é o Tony Stark, ambos normais. Ah claro! Lembrando que ambos são super ricos, o que não os faz tão “normais” assim. Mas, se eles não fossem, não seria diferente da maioria das pessoas. Mas o Batman e o Homem de Ferro são heróis por escolha pessoal. Eles usam os recursos que tem para sobreviver e fazer a diferença.

Os filmes do Batman tem muito a nos ensinar porque ele não quer ser o único herói do filme. Rachel Dowes (em Batman Begins, 2005), é uma assistente da promotoria dedicada a eliminar o crime da cidade. James Gordon, o chefe de polícia, é aliado de Batman para livrar a cidade da corrupção. John Blake (o Robin), é um policial jovem e idealista que não está contaminado pela ganância e egoísmo que os rodeia.

Pessoas comuns também pode ser heroínas. E podem ser heroínas juntas. Podem não ser “super” heróis com superpoderes ou talentos extraordinários, mas podem fazer a diferença, se escolherem lutar com o que tiverem nas mãos para serem heróis.

Às vezes, ser um herói pode ser algo que chama atenção ou traz reconhecimento, como participar de uma organização sem fins lucrativos ou trabalhar em missões. Porém, na maioria das vezes, ser um herói pode não parecer tão glamoroso ou óbvio, como: ser  assistente de enfermagem, ou dar carona para alguém, cuidar de um vizinho doente, parar para ajudar alguém com um pneu furado ou ajudar um cara que você nunca viu a empurrar o carro dele que quebrou no meio da rua.

Ser um herói significa fazer um simples ato de bondade, um após o outro após, outro após o outro. Talvez, depois de um tempo, começaremos a ver os resultados do nosso esforço, e talvez nunca saberemos qual o impacto que tivemos na terra, até que cheguemos no paraíso.

Por isso, não desista! Continue amando intensamente, se doando e servindo aos outros para ser o herói que Deus criou você para ser: uma pessoa comum cheia do Seu extraordinário amor.

Até mais!

Anúncios

Autor:

Cantora e compositora. Esposa de Paulo Wesley Deggau, pastor e líder da Igreja Capela da Graça, em Londrina; e mãe de Luiza e David Franco Deggau.